Syndiquer le contenu

Grupo de Salvador desenvolve de maneira independente

Data: 
15.11.2006

Um bom exemplo de como a produção de games independentes pode dar certo é o grupo Indigentes, formado em 2004 por alunos de Ciência da Computação da Universidade Fedeal da Bahia (UFBA). Atualmente com 15 participantes da graduação, o Indigentes surgiu da falta de projetos e cadeiras sobre games na universidade. “No começo éramos apenas três alunos e nos juntamos pela necessidade de trocar informações e trabalhar com desenvolvimento de games”, comenta Ivan Monteiro, um dos fundadores do grupo.

Participante cativo da SBGames há três anos, o grupo já concorreu em festivais de jogos independentes e apresentou artigos em painéis de discussão dos seminários. Mas a produção que dá mais orgulho ao grupo é o Indigente Game Engine, o Inge, software que facilita o trabalho de programação de jogos. “Fazer um jogo é difícil, mas é totalmente possível e ferramentas como o Inge podem facilitar o trabalho. Com ele, já é possível criar jogos simples com algumas características de jogos profissionais”, comenta Humberto Bandeira, outro componente do grupo. O Inge foi desenvolvido em código aberto e pode ser baixado e exportado para diversas plataformas.
O grupo procura investir nas pesquisas orientando novos alunos e disponibilizando tutoriais e informações pela internet. “Por enquanto, procuramos investir nas pesquisas para adquirir o conhecimento necessário. Só então poderemos ajudar na consolidação de um mercado”, comenta Monteiro.

Serviço

http://indigente.dcc.ufba.br